Jorge & Mateus-Refém

Página Inicial
Sertanejo
Jorge & Mateus
Refém

Não sei explicar como foi que aconteceu O que já não brilhava em mim você acendeu A chama do amor apagada no coração Eu já tava perdido no meio da solidão Feito um anjo da guarda você veio me salvar Das garras do medo a me torturar Sei que existem milhões de maneiras de agradecer Escolhi me entregar totalmente a você Eu quero o seu amor, não abro mão Você que libertou meu coração O meu amor é seu, de mais ninguém Pra sempre quero ser o seu refém Eu quero o seu amor, não abro mão Você que libertou meu coração O meu amor é seu, de mais ninguém Pra sempre quero ser o seu refém Não sei explicar como foi que aconteceu O que já não brilhava em mim você acendeu A chama do amor apagada no coração Eu já tava perdido no meio da solidão Feito um anjo da guarda você veio me salvar Das garras do medo a me torturar Sei que existem milhões de maneiras de agradecer Escolhi me entregar totalmente a você Eu quero o seu amor, não abro mão Você que libertou meu coração O meu amor é seu, de mais ninguém Pra sempre quero ser o seu refém Eu quero o seu amor, não abro mão Você que libertou meu coração O meu amor é seu, de mais ninguém Pra sempre quero ser o seu refém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *