Barrerito-O Filho do Carreteiro

Página Inicial
Sertanejo
Barrerito
O Filho do Carreteiro

Senhor Carreteiro, Meu Muito Obrigado Por Essa Carona Que O Senhor Me Deu Durante A Viagem Vamos Conversando Assim Eu Lhe Conto O Que Me Aconteceu Eu Sou Um Menino Sem Pai E Sem Mãe Vivo Neste Mundo Quase Sem Ninguém Depois De Uma Briga Houve A Separação Papai Foi Embora Em Um Caminhão Igualzinho A Esse Que O Senhor Tem Isso Aconteceu Já Faz Muito Tempo Mas Trago Gravado Em Minha Memória Depois De Alguns Anos Mamãe Faleceu E Daí Então Estou Jogado Fora Mas Trago Comigo Esta Foto Antiga Que Mamãe Tirou Um Dia Com Meu Pai Talvez O Senhor Até Os Tenha Visto Pois Nosso Destino é Tão Imprevisto Igual A Viagem Que Vem E Que Vai “vejam, Meus Amigos Como O Destino é Traiçoeiro O Garoto Não Entende Porque Chora O Carreteiro” Vejo Que Seus Olhos Já Estão Vermelhos Talvez Seja O Sono Que Esteja Chegando Encoste A Carreta, Descanse Um Pouco Pois Não Acredito Que Esteja Chorando Eu Sei Que O Pranto é Um Santo Remédio Toda Vez Que Choro, A Tristeza Vai Agora Eu Sigo Por Outro Caminho Mas Vou Dar-lhe Um Beijo Com Todo Carinho Como Se Estivesse Beijando Meu Pai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *