Marco & Mario-A Marvada Pinga

Página Inicial
Sertanejo
Marco & Mario
A Marvada Pinga

Água De Cana, Alma De Satanás, Setenta Capeta Não Faz O Que A Pinga Faz, Desce Pinga O Buraco Sem Fim, E Que Não Encontre “figo” Nem Rim, Aceita “estâmu”, Que é Leite. A “marvada” Pinga Que Corre Nas Veia, Dissolve As Tripa, Sapeca O “estâmu” E Dizima As Lumbriga E Nesse Ponto Até Que é Bão Mas Tirando Esse Ponto A Coisa é Feia Deixa A Cara Inchada E “vermeia” Faz O Homem Dormir Na Escada Da Igreja E Não Deixa Ele Entrar De Vergonha. (uai Entaum Por Quê Que “ocê” Bebe Sô?) É Que A Zenaide Me Largou Não Esqueço Do Cheiro E Nem Do Sabor Não Esqueço O Dia Em Que Tudo Começou E Pra Parar Com Isso Eu Mergulho Na Pinga Desse Jeito Que Eu Tô Não Vai Sobrar Mais Nada Pra Contar História E O Pior é Que Não é Nada Disso Que Eu Quero Eu Troquei A Zenaide Por Pinga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *